Ainda existe TV a Cabo grátis? Saiba se é possível encontrar

A antiga TV a Cabo, hoje conhecida como TV por assinatura, oferece uma quantidade maior de canais em relação à TV aberta, e como o próprio nome diz, esse serviço é baseado em uma assinatura, assim como jornais/revistas.

Geralmente, esta assinatura é cobrada de forma mensal, mas pode também o ser em trimestres, bimestres, semestres.

Enfim, uma tv a cabo oferece uma quantidade de canais, cobrando uma quantia para isso.

 

 

Quando e como surgiu a TV a Cabo?

A TV por assinatura surgiu em 1948 na Pensilvânia,  Estados Unidos, sendo chamada no início apenas de TV a Cabo, pois as pessoas pagavam para ter acesso a um cabo que capturava sinais de televisão. Isso aconteceu pois as pessoas tinham dificuldade em receber o sinal de televisão, e por isso instalaram antenas no alto dos vales, estendendo cabos até suas casas.

No Brasil, a TV a cabo surgiu pelo mesmo motivo, em 1958. Os sinais transmitidos das capitais não alcançavam grandes distâncias ou cidades localizadas no meio de serras.

Quer dizer, uma invenção que tinha por objetivo melhorar a qualidade do sinal aberto, acabou sendo aperfeiçoada  por empresas que com o tempo elaboraram e passaram a cobrar por conteúdo exclusivo para assinantes.

A TV por assinatura surgiu no Brasil em 1989, com o Serviço Especial de TV por Assinatura (TVA).

TV a Cabo

TV a Cabo

 

Que empresas oferecem o serviço de TV a Cabo?

TV a cabo

TV a cabo

Até meados de 2011, o setor de TV por assinatura era quase que monopolizado pelas empresas NET e SKY Brasil.

Depois que a presidenta Dilma Rousseff sancionou uma lei que permite as operadoras de telefonia ofereçam serviços de TV por assinatura, despontaram no cenário nacional a Claro TV, a Oi TV, Vivo TV, GVT.

Atualmente , já existem mais de cem empresas para prestar o serviço. De acordo com a Anatel, a TV a cabo já chegou a mais de 5,5 milhões de lares.

São mais de seis milhões de assinantes ao todo.Veja abaixo uma lista das principais operadoras de Televisão por Assinatura (TV a cabo) no Brasil:

  • SKY Brasil
  • NET
  • Vivo TV (Antigas Telefônica TV Digital e TVA)
  • Claro TV (Antiga Via Embratel)
  • Oi TV (Antiga WayTV)
  • Nossa TV
  • VIACABO
  • Viamax
  • TV Alphaville
  • JET TV
  • Lig TV
  • DTHi
  • CTBC TV
  • GVT TV
  • Neo TV
  • Dish ( iniciará seus serviços este ano) 

 

Mas, como é feita a distribuição do sinal desse tipo de TV?

Os métodos mais populares são:

Via Cabo

A distribuição de sinais é feita por de meios físicos, como cabos coaxiais e fibras óticas; O sinal chega à casa do cliente, que recebe um decodificador para transformar a informação em imagens. Algumas TVs possuem entrada direta para os cabos, porém sem o decodificador irão apenas receber os canais abertos.

A TV a Cabo é muito vulnerável à pirataria, pois é fácil encontrar “decodificadores alternativos” (daí a expressão “TV a gato”) que descriptografem as imagens.

 

MMDS

Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanais, distribuição de sinal utilizando  radiofrequências na faixa  de microondas (2500 a 2680 MHz). Também é chamado de “cabo wireless”. Esta tecnologia é utilizada principalmente nas áreas afastadas dos principais centros urbanos, onde o uso de cabos fica financeiramente inviável.

Porém, algumas empresas utilizam o recurso também em grandes cidades. É um serviço mais barato, pois os custos de instalação de infraestrutura são distribuídos à medida que novos assinantes aderem a este. Apesar de ser uma tecnologia boa, aqui no Brasil o MMDS está em extinção, pois ocupa a mesma faixa de frequencia do 4G. A Vivo TV encerrou os serviços que utilizavam este recurso em abril.

A antiga TV a cabo  hoje é TV por Assinatura via satélite

A antiga TV a cabo hoje é TV por Assinatura via satélite

DTH

Direct To Home = “direto para casa”, a distribuição de sinais para os assinantes é feita através de satélites. Esta tecnologia é utilizada pelas companhias que distribuem o sinal por meio de antenas parabólicas instaladas nas casas dos clientes. Uma central envia o sinal de TV para um satélite, captado pela antena e decodificado pelo receptor.

Esta tecnologia dificulta um pouco mais o “gato”, porém há mais probabilidade do sinal ficar instável em dias chuvosos ou com ventos fortes.

E você, conhece ou utiliza serviços de TV por Assinatura? O que acha da TV por assinatura atualmente? Deixe sua opinião nos comentários.

Links úteis sobre TV a cabo :

Reclame Aqui 

TV por assinatura está presente em 15 milhões de residências